[one_half]

Capítulo 11

A RENASCENÇA E A REFORMA PROTESTANTE

O final da Idade Média foi marcado pelo surgir, na Itália, de um movimento cultural denominado: “A Renascença”. Era o despertar na Europa de um novo interesse pela literatura, pelas diferentes formas de arte e pela restauração da cultura grega e latina. Esse movimento buscava a modernidade cultural e, ao mesmo tempo, apagar a cultura medieval dominada pela religião. A nova cultura se espalhou pela Europa e se desvinculou das influências da religião; buscou algo novo, diferente, cético e investigador. Era o nascer das ciências modernas. Até mesmo os papas romanos voltaram-se mais para a modernidade do que para a religião.

O que muito cooperou para o sucesso da Renascença foi a invenção da imprensa, por Gutemberg, em 1455, na Mogúncia, no Reno. O que antes era escrito à mão pelos escribas passou a ser impresso pelas máquinas, facilitando a difusão das novas idéias e as novas artes. Notável é que o primeiro livro a ser impresso foi a Bíblia. Também, no fervilhar da Renascença, levantou-se na Europa o espírito nacionalista que fomentou o patriotismo e a libertação do autoritarismo que havia no governo civil e religioso. Tudo isso cooperou para solapar o poderio da Igreja Romana. O povo começou a não aceitar imposições que a Igreja mantinha: nomear bispos e dignitários italianos para administrar as suas congregações em outros países; os pesados encargos financeiros para manter o papa e as construções suntuosas das catedrais em cidades romanas. Dessa forma, o movimento nacionalista cooperou para que a Reforma Protestante surgisse.

O papa Leão X, pressionado pelas grandes despesas com a construção da Catedral de São Pedro, em Roma, enviou um sacerdote à Alemanha, João Tetzel com a função de vender bulas, assinadas pelo papa, as quais concediam perdão de todos os pecados dos que as comprassem para si, ou em favor de pessoas já falecidas. Essas bulas dispensavam a confissão dos pecados e a absolvição feita pelos sacerdotes. O enviado papal apregoava que: “Tão depressa o vosso dinheiro caia no cofre, a alma de vossos amigos subirá do purgatório para o céu”. Essa atitude papal, e outras mais, fizeram que a indignação de um monge agostiniano, Martinho Lutero, desse o grito que ecoou por toda a parte, suscitando um movimento que fez surgir a maior divisão da Igreja Cristã. Isso ocorreu no ano de 1517.


Tags:

[/one_half]

Confira Também

Agenda 2016

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284