[one_half]

As marcas das pessoas que oram (parte 1).

Por Victor Rodriguez (ministrado em Porto Alegre em dezembro de 2010.)

Quando alguém vai a um médico, a primeira tarefa do médico é determinar qual é o problema do paciente.

Então ele vai observando os detalhes. Quando lhe damos as mãos ele observa se a mão está quente, fria ou úmida, também observa a forma de caminhar. Tudo isto serve para que ele possa dar um diagnóstico. As enfermidades deixam seus rastros, suas marcas. Ao dar a mão a um irmão e se sua mão é grossa, julgamos que ele trabalha na construção. Se sua mão é suave, julgamos que esta pessoa faz algum serviço leve. Ao abraçar alguém, vamos notar pode-se notar se esta pessoa tem ou não muitos músculos. Pois cada coisa que a pessoa faz, deixa as suas marcas. Dito isto, gostaria de falar de umas marcas: as marcas que são deixadas pelas pessoas que oram.


As marcas nas pessoas que oram podem ser claramente percebidas. Quando o Senhor nos salvou, nos salvou para termos comunhão com Deus. Antes estávamos separados de Deus, pois o pecado nos separava. Jesus veio para romper a prisão em que o homem se encontrava, não podíamos ter comunhão com Deus. E agora, por Jesus, podemos voltar a ter comunhão com Deus, um novo e vivo caminho com Deus foi aberto. Basicamente a salvação é para ter comunhão com Deus. A salvação não é para ir para os céus. É para ser como Jesus, é para ter comunhão com o Pai como Jesus tem. Então as pessoas quando descobrem isto, começam a ter comunhão com Deus e isto deixa as suas marcas. E eu quero falar dessas marcas. Quando Moisés tinha comunhão com Deus o seu rosto brilhava. No caso de Jacó, fez com que ele ficasse manco. Cada um vai tendo as suas marcas na sua comunhão com Deus. Quero mencionar algumas marcas que tem a pessoa que ora:


1 – Uma profunda paz.

Paz perceptível. A pessoa que ora não pode estar em guerra, porque agora temos os mesmos gostos, inclinações, desejos, temos a vontade de Deus. Tudo voltou à ordem. Onde tem ordem tem paz. A primeira coisa que se vê numa pessoa que ora é a paz. Paz no seu rosto e no seu jeito de agir.


2 – Tem uma rápida aparição de Cristo em suas conversas.

A pessoa pode falar de futebol, política e até negócio, mas Cristo sempre aparece em suas conversas. Uma pessoa que não ora fala todas essas coisas, mas Cristo não é rapidamente mencionada em sua conversa. Uma pessoa que ora está ávido por falar de Cristo. A pessoa que ora pode falar de política, mas não vê a hora em que Cristo apareça na conversa.


3 – Nos libera da fofoca e da crítica.

As pessoas que não oram estão sempre criticando os outros (familiares, vizinhos e até pastores). As que oram sabem como funciona a oração, conhecem aquilo que Jesus disse aos que oram: Quando estiverem orando, abençoem. Se você não gosta do seu vizinho, você vai orar por ele e vai abençoá-lo. Vai até orar por um cachorro que não te deixa dormir! A pessoa que ora pode até querer falar mal e criticar, mas quando vai a Deus tem que abençoar. Quando você ora, você deixa de criticar e de fofocar. Quando você encontra uma pessoa que critica, é porque não está orando.

continua…

(clique aqui se quiser ler a segunda parte agora).


Tags: , ,

[/one_half]

Agenda 2017

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284