[one_half]

Entrevista com Elias Fatturi

Elias, com que idade você conheceu Jesus e como foram seus primeiros anos com Ele?

Tanto eu como a Raquel viemos de lares cristãos. Somos oriundos da Assembléia de Deus. Me batizei aos 14 anos. Raquel entregou-se a Jesus aos 7 anos e batizou-se aos 16 anos. Neste tempo estive servindo a igreja em Canoas, tocando acordeão nos cultos e evangelismo nas praças, dirigindo um coral, falando na rádio no programa Boas Novas. Raquel era organista e cantava nos corais da igreja, tanto aqui em Porto Alegre, quanto no tempo que morou no Rio de Janeiro.

Conte-nos algo sobre sua família, como conheceu a Raquel, quais os filhos que Deus lhe deu e os netos também…

Raquel e eu éramos jovens da mesma congregação e nos víamos nos cultos e nas atividades da igreja. Depois, passamos um tempo sem nos encontrar porque a família dela voltou para o Rio de Janeiro. Nossas vidas seguiram até que em 1971 nos reencontramos, numa de suas visitas a Porto Alegre. Era Deus nos aproximando mais Dele e um do outro. Em 1972 noivamos por correspondência, porque ela estava no Rio e eu em Porto Alegre. Em 73 a família dela retornou a Porto Alegre e estudávamos juntos no campus central da UFGRS, eu na Engenharia Química e ela na Pedagogia. Em 1974 nos casamos.

Temos visto e desfrutado da presença e bondade do Senhor nesses 37 anos de casamento. O médico afirmou que seria muito difícil termos filho. Mas para iniciar, Deus nos deu as gêmeas, Clarissa e Letícia e depois, durante o meu Mestrado em Campinas, nasceu Camila. Ele também curou Letícia de um tumor ósseo. Fomos sempre cuidados pelo Senhor e experimentamos muitas outras manifestações do poder e do amor do Senhor, como o livramento sobre a nossa neta Isabela em julho de 2011.

Nossas filhas bem cedo se renderam ao Senhor, sendo batizadas nas águas e com Espírito Santo, e isto muito contribuiu para a educação, o convívio no lar e a direção em nossas vidas. Temos 3 genros, presentes dados pelo Senhor: Timóteo Ruppenthal, Fabrício de Azevedo e Édino Parolo. Nestes últimos 8 anos ganhamos 7 netos: Júlia, Rafaela, Gabriela, Vivian, Felipe, Isabela e Henrique (que está chegando agora em janeiro). Temos alegria e gratidão pela família que Deus nos tem dado e não cessamos de interceder para que todos conheçam e sirvam ao Senhor.

Há quanto tempo está servindo a Deus na sua igreja tanto antes como depois de ser constituído diácono?

Através do João e Vanda de Souza, nossos amigos de juventude, viemos para esta congregação em 81. Eles foram nossos primeiros discipuladores. Fomos experimentando cada dia mais um viver no Corpo de Cristo, o discipulado a Cristo, o serviço dos santos, a autoridade espiritual, o sacerdócio no lar, a vida de dependência no Senhor Jesus. Raquel engajou-se na equipe de louvor e ao longo desses anos tem ministrado a grupo de mulheres, aqui e em outras localidades. Em nossa casa na Dr. Valle, iniciamos um dos primeiros grupos caseiros em Porto Alegre. Já fomos discipulados por Nilson e Marilene e atualmente por Jan e Martha. Já faz mais de 20 anos que sirvo a nossa congregação como diácono, e desde 2007 em tempo integral. Temos dedicado as nossas vidas para servir ao Senhor, onde quer que ele nos chame: na sede, no Jarí, na Restinga, na Bolívia, em Cuba, e nos mais variados serviços. O grupo de discípulos em nossa casa é uma bênção que o Senhor nos tem dado.

Diga algumas palavras à amada igreja que estão servindo

Queremos dizer aos irmãos que os amamos muito e desejamos aprender a servi-los melhor a cada dia. Também compartilhamos que Deus tem nos falado nesses últimos dias sobre andarmos no temor ao Senhor e reconhecê-lo em todos os nossos caminhos e em cada detalhe de nossa vida.


[/one_half]

Agenda 2017

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284