[one_half]

O REINO DE DEUS ENTRE OS POVOS INDÍGENAS

* Por Susie Ungaretti
No dia 17 de julho de 2012, numa noite fria rumamos de Cuiabá para a Chapada dos Guimarães no Mato Grosso. Dia 18 começava o 7º congresso do Conplei – Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas.

Uma rara frente fria passou pelo local, desabando a temperatura para 4º C, em um dos lugares mais quentes do Brasil. Mas naquela noite fria do dia 18 de julho, meu coração se aquecia com as palavras de Henrique Terena – presidente do Conplei e diretor da AMI- Escola de Formação Indígena,  ao terminar a sua apresentação de abertura do congresso:

“- Posso ser o que você é sem deixar de ser o que sou.”

Essas palavras encheram meu coração, fixei meus olhos naquele irmão indígena e pensei: Sim, podemos ser um em Cristo Jesus apesar de toda a diversidade existente nas cultura, raças, e etnias. Podemos ser um em Cristo Jesus. Podemos ser uma só igreja, a noiva do Senhor Jesus.

Assim, foi o COMPLEI , naqueles cinco dias de congresso terminando no domingo com um casamento indígena e a ceia do Senhor, onde foi servido o açaí no lugar do vinho e bijú no lugar do pão.

Nestes cinco dias do congresso eu fiquei como quem sonha (Salmo 126.1), as palavras do livro de Apocalipse me vinham  forte na mente:  “Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mão” Ap 7:9

O COMPLEI era um pedacinho do céu, uma provinha do que vamos viver na eternidade. Estavam ali  81 etnias indígenas, 15 países representados: americanos, europeus, australianos, neozelandeses, aproximadamente 2300 pessoas.

Durante  todo o evento, que começava pela manhã, se estendia pela tarde e ia até as 10 horas da noite, me lembrava sempre das palavras de Jesus a Pedro em Mateus 16:18: “Eu edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão”.

Vendo aqueles irmãos indígenas, louvando e declarando o nome do Senhor Jesus com sua cultura, música e tradição, não havia como conter a alegria assim como as lágrimas na clareza do amor de Deus pelos seus filhos e o projeto eterno de seu coração de ter uma família.

A cultura indígena é uma cultura restaurada, eles não precisam deixar de serem índios ao se tornarem cristãos. E esse era o tema do encontro: A Terceira Onda Missionária: Em Cada Povo Uma Igreja Genuinamente Indígena.

A primeira onda missionária aconteceu com o encargo de missionários estrangeiros, principalmente europeus e americanos, que vieram para o Brasil para começar um trabalho de evangelização dos indígenas.  Com a dificuldade na evangelização e da vida nas aldeias muito missionários começavam o trabalho, mas com o tempo acabavam retornando aos seus países de origem, quando então parecia que esse trabalho começado tinha se estagnado, Deus levantou a segunda onda missionária que foram os nacionais: “os brasileiros” que no rastro dos missionários estrangeiros continuaram  esse trabalho de evangelização, de tradução da Bíblia para a língua indígena, de assistência social.  Mas por problemas de nosso governo e de órgãos como a FUNAI, os missionários nacionais foram expulsos das aldeias e proibidos de evangelizar os indígenas. Então quando parecia que todo esse trabalho tinha novamente se perdido, Deus levantou a terceira onda missionária: os próprios índios convertidos sentiram a responsabilidade de levar em frente esse encargo de evangelização indígena.

Jesus disse: “ Eu edificarei a minha igreja e as portas do inferno não prevalecerão”.

Hoje essas três ondas trabalham juntas: estrangeiros, nacionais e os indígenas. Glória a Deus!!! Existe outra expressão a ser dita?

Mas ainda há muito trabalho a ser feito, a seara é grande e é preciso trabalhadores para a seara Lc 10:12.

Que o Senhor coloque nos nossos corações esse encargo: um coração missionário!

“Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.” Jo 4:35

CONPLEI – CONSELHO NACIONAL DE PASTORES E LÍDERES ÍNDIGENAS – www.conplei.org.br


Tags: , , ,

[/one_half]

Agenda 2017

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284