[one_half]

O matrimônio indissolúvel

O Casamento é uma instituição divina >> Gn 2. 18 a 25

O MODELO: Cristo e a Igreja >> Ef 5.22 a 32
As atitudes ou a conduta de cada cônjuge vistas neste têxto, provam que é impossível a separação do casal se cada um fizer a sua parte. O mais precioso no entanto é que o MODELO é CRISTO e a IGREJA.

ALGUNS PRINCÍPIOS A SEREM OBSERVADOS

Devemos ler tudo o que a bíblia diz sobre o assunto.
- Não devemos interpretar o que a Bíblia diz, baseado nos casos existentes. A palavra de Deus é absoluta, cada caso deve encaixar-se no que ela diz e não o contrário.
- Os textos claros dão luz aos textos obscuros, por isso analisaremos primeiro os textos claros depois os que requerem interpretação.

LEITURA DOS TEXTOS
Mt 5:31,32; Mc 10:1a12; Lc 16:18; Rm 7:2,3; 1 Co 7: 10a16 ; 1 Co 7:39; Mt 19:1a12

- Vers. 3 > O ataque dos fariseus (não eram bem nascidos) . O propósito aqui é confundir o Senhor e desacreditá-lo diante do povo e assim ter motivos para matá-lo <> Lc 11.53,54 ; Lc 20.20,21. Os fariseus embora mencionem Moysés nesta conversa com Jesus eles na prática não tinham qualquer compromisso com a lei nesta questão do Casamento, pois se divorciavam por qualquer motivo (Ensino de Hillel > queimasse o jantar, muito sal na comida, se não gostasse do seu cabelo, se ela falasse com algum homem na rua etc.). O Rabino Shammai era mais conservador.

- Vers. 4 a 6: Jesus volta ao princípio da criação (o verdadeiro motivo de Deus, muito antes de Moysés ou qualquer outro). Não tendes lido…, desde o princípio…, por esta causa…, de modo que…, portanto. AQUI SE DEPENDESSE DO SENHOR O ASSUNTO ESTARIA ENCERRADO.

- Vers 7: Replicaram-lhe: Os fariseus não estavam interessados no plano divino para o casamento mas sim na exceção. Isto acontece com pessoas pecaminosas que querem acomodar suas cobiças e a intenção maligna de seu coração. >>Ver Lc 16. 15 a 18 -
O QUE DIZ MOISÉS? Dt 22. 13 a 29 ; Dt 24.1 a 4 (Anulação) (Ler Livreto pág. 56) Ver exemplo de José e Maria em Mt 1. 18 a 25 (Não quis denunciá-la publicamente por isso ia deixá-la secretamente.) A EXCEÇÃO DE MOISÉS ERA NO CASO DE RELAÇÕES ANTES DO CASAMENTO (FORNICAÇÃO-PORNÉIA)

- Vers. 8 e 9: Por causa da dureza do vosso coração…, entretanto não foi assim desde o princípio. A dureza de coração, caracterizada pela falta de perdão era a única razão para a exceção concedida por Moisés, mas que não deve ser encontrada em nehuma pessoa que se diz discípulo de Cristo, pois temos a mente de Cristo

1 Co 2. 16 . “Aprendei de mim porque sou manso e humilde de coração. Mt. 11.29. “Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Jo 1.17.

A permissão dada por Moisés na verdade era para proteger a mulher, pois era sempre quem levava a pior.A questão tratada aqui é FORNICAÇÃO e não ADULTÉRIO. JESUS NÃO ESTAVA CONTRADIZENDO A JUSTIÇA DA PALAVRA DE MOISÉS E SIM A JUSTIÇA DOS FARISEUS, QUE ERA TENDENCIOSA E MALIGNA.

- Vers. 10: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar. É CERTO QUE ESSES HOMENS ENTENDERAM QUE PARA JESUS O CASAMENTO É INDISSOLÚVEL. A solução dos problemas conjugais não está em um novo casamento, mas no arrependimento e na reconciliação. O RECASAMENTO, fecha a porta para o PERDÃO das ofensas ou desilusões sofridas no casamento e ignora o ensino e a obra de Jesus na cruz. Mt 6.14,15 ; Mt 18.32-35 ; Cl 3.13 ; 2 Co 2.10,11- Consentir com o recasamento da chamada “parte inocente” é fechar-lhe a porta para liberar o perdão e consequentemente para ser perdoada. E quando o infrator (o não inocente) se arrepender e quizer restaurar o seu casamento encontrará sua esposa casada com outro e portanto o arrependimento que experimentou de nada lhe aproveita, a não ser pelo fato de que agora não é mais o infrator e sim a parte inocente, portanto pode casar de novo. MEU DEUS QUE CONFUSÃO, LIVRA-NOS SENHOR!

- Vers. 11,12: Nem todos são aptos para receber este conceito… OS EUNUCOS (Ver promessa em Is 56. 4,5

O ENSINO DE JESUS NOS OUTROS EVANGELHOS

A cláusula de exceção de Mateus, não é encontrada nos outros evangelhos, porque as pessoas a quem foram dirigidos primeiramente desconheciam a lei de Moisés.
MARCOS 10. 2 A 12- Aqui já sem cláusula de exceção pois não era necessária, bastava apenas o verdadeiro ensino de Jesus.
- Não se fala aqui “por qualquer motivo” , mas a resposta não muda.
- Homens e mulheres colocados no mesmo nível de responsabilidade.
- Assim como em Mateus 19 os discípulos voltaram a falar com Jesus sobre o assunto (AGORA EM CASA) tamanho foi o impacto que o ensino do Senhor trouxe.LUCAS 16.18- Jesus não está negociando uma situação sentimental; está sim tratando de um assunto moral
- Jesus não pergunta quem é o culpado, se é ele ou ela, apenas diz quem repudia e casa com outro (a) comete adultério, quem casa com a repudiada (o) comete adultério.

O ENSINO APOSTÓLICO

Romanos 7. 2,3 comparar com 1 Co 7.39
- 1 Coríntios 7. 10 a 15 > Se vierem a separar-se que não se casem com outros, ou que se reconciliem. Não há exceção. O texto mostra que havia irmãos e irmãs casados com incrédulos, pois se haviam convertido nesta situação, pois de outra forma não teriam casado com incrédulos conforme ensino de Paulo em 1Co 7. 39. A separação aqui é permitida quando a iniciativa for do incrédulo mas nunca com segundo casamento.

DEUS ABORRECE O DIVÓRCIO
- Malaquias 2. 13 a 16 . “ a mulher da tua aliança (pacto)”
- Ver Provérbios 5. 18,19

ARGUMENTOS MAIS COMUNS PARA O RECASAMENTO
- Permanecer como foi chamado: 1 Co 7.17 a 24 . Este texto está tratando de circuncisão e escravidão e está bem de acordo com todo o ensino do apóstolo em todas as suas cartas. Jamais falaria de adultério, pois ai incluiria qualquer outra situação de pecado que a pessoa estivesse quando de sua conversão (homossexualismo, roubo, mentira, idolatria, avareza, bebedice e outros.) Ver 1 Co 6. 9 a 11 e comparar com Atos 17.30 e 31 e Lv 5.17.

“Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus. 1 Jo 3.9”.

Como admitir que Paulo tenha começado este capítulo condenando o recasamento e o tenha concluído da mesma forma no vers. 39, possa mudar de opinião no meio do capítulo. Ver também no vers. 8 (solteiros e viúvos, nunca divorciados) e no vers. 34 (a viúva, a virgem e a que se casou).- Os mesmos textos acima servem para os argumentos fortes como: Se eu era incrédulo e não conhecia a vontade de Deus como posso agora ser responsabilizado por isso. Além dos textos acima ver Mc. 8.34,35 ; Mc 1. 14,15

- Este padrão de Deus para o casamento foi aplicado também em incrédulos, pois não é um padrão pós conversão mas desde a criação. Ver os textos de Mc 6. 16 a 20 e Lc 3. 18 a 20, aqui vemos um homem cheio do Espírito Santo mencionando a verdade de Deus neste assunto bem como a correta interpretação da Lei de Moisés, e aplicando a verdade a um rei perverso e incrédulo. No AT também temos uma situação bem clara em GN 20. 1 a 7

- Como no AT os patriarcas tiveram mais de uma mulher?
O único modelo que temos a seguir é Jesus Cristo o Filho de Deus, a graça e a verdade vieram por meio dele. Quanto aos Patriarcas podemos imitá-los em tantas coisas preciosas de suas vidas, mas é certo que não devemos imitá-los em tudo. Ex. Abraão (podemos imitar sua fé e sua obediência a Deus, mas nem um de nós entregaríamos nossa mulher a um Rei perverso só para livrar-se da morte. Uma verdade a respeito de todos os homens do passado é esta “Não há justo, nem um sequer” Rm 3.10. Mas Cristo veio e com ele a verdade se tornou conhecida de todos nós. “ Este é o meu Filho amado em quem me comprazo, a ele ouvi. Mt 17.5

- Se alguém está em Cristo é nova criatura: 2 Co 5.17. Este texto examinado a luz do seu contexto (Vers. 14 a 17) não fala outra coisa a não ser que quem está em Cristo é agora uma nova criatura com um novo governo sobre sua vida. Ver também Gl 2. 19 a 21. AGORA ESTAMOS NO REINO DE DEUS.- Essa posição é injusta: Jo 7. 16 a 18

CONSIDERAÇÕES E ESCLARECIMENTOS

- Deus permite a um homem divorciar-se de sua mulher e casar com outra, ou a mulher divorciar-se de seu marido e casar com outro? R. Não. Ver Mc 10. 11,12
- A mulher ou o homem repudiado (inocente) pode casar com outro? R. Não. Lc 16.18
- É permitido a alguém casar com uma pessoa divorciada pensando que mesmo sendo adultério é da outra pessoa ( a divorciada) e não meu ? R. Não. Lc 16.18 ; Mt 5.32

COMO TRATAR UM CONTATO QUE SABEMOS ESTAR EM ADULTÉRIO

- Rm 1.16,17, diz que o evangelho é poder de Deus para salvar e que a justiça de Deus se revela no evangelho. O importante aqui é primeiramente conduzir a pessoa a Cristo, para que ela veja o Senhor , Sua Glória e Seu amor e a partir desta revelação seja então confrontada com o seu pecado. Mencionar experiência que tive com uma pessoa nesta condição.
- Jo 3.16 a 21 > A proclamação do evangelho é que vai definir a atitude do coração do perdido para com Deus. NUNCA PENSE QUE A PALAVRA DO REINO VAI DESTRUIR ALGUÉM OU ALGUMA FAMÍLIA, PORQUE DESTRUIR É OBRA DE SATANÁS. A PALAVRA DO REINO VEM SIM PARA DESTRUIR AS TREVAS.
- Porque não me falaste antes, assim eu não teria continuado o assunto contigo? Não desanimem em ouvir isto, e tampouco agimos errado quando fazemos assim, como também não foi perda de tempo, e, sim nosso empenho para salvar as vidas. HB 4.2. “Porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato. Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos. Rm 1. 21,22
- NUNCA DESVIE DAS PESSOAS EM ADULTÉRIO E NÃO SUBESTIME O PODER DE DEUS E DE SUA PALAVRA, RESISTA AO ESPÍRITO DE INCREDULIDADE E CONFIE NO SENHOR.

C O N C L U S Ã O

“ Eu vim como luz para o mundo, a fim de que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo; porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo. Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia. Porque eu não tenho falado por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, esse me tem prescrito o que dizer e o que anunciar. E sei que o seu mandamento é a vida eterna. As coisas, pois, que eu falo, como o Pai mo tem dito,assim falo. Jo 12. 46 a 50 “

Esta palavra está disponível em CD, se tiver interesse pode entrar em contato com o webmaster do site.

Palavra retirada do livro “O que Deus uniu” de Moacir Adornes.


[/one_half]

Agenda 2017

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284