[one_half]

O nome de Jesus

Em Filipenses 2.5-11, Paulo nos descreve a humilhação e a exaltação do nosso amado Senhor Jesus. Ele se humilhou duas vezes: na sua divindade e na sua humanidade. Na sua divindade, de Criador ele se fez criatura. Existe maior humildade que esta? Na sua humanidade, dentre os homens, ele se fez escravo. Existe maior humilhação do que esta?

E porque ele foi obediente até a morte e morte de cruz, consumando toda a obra que ele veio fazer da parte do Pai, o Pai o exaltou sobremaneira e lhe deu o Nome que está àcima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho nos céus (anjos e demônios), na terra (homens) e debaixo da terra (mortos, e toda língua confesse que JESUS CRISTO É O SENHOR, para a glória de Deus Pai.

Porque o Senhor Jesus se humilhou e cumpriu toda a obra do Pai, o Pai o exaltou e deu-lhe o nome sobre todo nome.

Se foi por meio de um homem, Adão, que a humanidade pecou, desviou-se do eterno propósito de Deus e perdeu sua autoridade de governar a terra, entregando-a a Satanás, então, através de outro homem, Jesus, o propósito de Deus e sua autoridade foram restaurados (Romanos 5.12 e 17).

Cristo é o “último Adão” e “segundo homem” (1 Coríntios 15.45-47). Como “último Adão”, Jesus põe fim à velha humanidade caída, inútil para o propósito e autoriade de Deus; mas Jesus, como “segundo homem” ele começa uma nova humanidade, uma nova sociedade para cooperar com o propósito e a autoridade de Deus.

O que foi perdido em Adão, agora tudo foi restaurado em Cristo.

Há um nome no universo, um nome sobre todo nome, o nome do Senhor Jesus Cristo!

O Nome de Jesus, podemos dizer, é uma procuração que Cristo nos deu. Ela nos foi(1)Profetizada,(2)Atestada e (3)Delegada.

(1)A Procuração do Nome de Jesus Profetizada: Em João 16.23,24 Jesus diz para seus discípulos que até então eles não tinham pedido nada no seu Nome. Mas haveria um dia, “naquele dia”, que eles poderiam pedir no seu Nome. Que dia? Foi o dia da sua ressurreição, glorifiacação e envio do seu Espírito no Pentecostes, dando nascimento à igreja.

(2)A Procuração do Nome de Jesus Atestada: Em Filipenses 2.5-11, temos a procuração atestada no “cartório dos céus”, quando Jesus recebe o Nome sobre todo Nome, recebe autoridade e poder sobre os céus (anjos e demônios, nos ares), na terra (homens) e debaixo da terra (mortos).

(3)A Procuração do Nome de Jesus Delegada: A grande comissão (Mateus 28, Marcos 16, etc), Jesus menciona a autoridade que ele recebeu do Pai e, agora, delega-a à igreja. Em Atos, principalmente os capítulos 3 a 5, vemos os discípulos usando com autoridade este Nome. A primeira vez que usaram está no capítulo 3.6, quando um coxo é curado. Pedro diz para ele: “Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!”.

Veja também Atos 3.16;4.7,10,18,29,30;5.40,41. Assim, nossos primeiros irmãos usavam a procuração deste Nome que foi profetizada, atestada e delegada à igreja. Quando somos batizados em Nome de Jesus, esta procuração do seu Nome nos é dada pelo Espírito Santo. E nós devemos ter revelação da autoridade e poder que tem este Nome sobre todo nome, Nome bendito, Nome poderoso, Nome amado do nosso SENHOR JESUS CRISTO!!!


[/one_half]

Confira Também

Agenda 2016

Entre em Contato

Nos reunimos todos os domingos, 18 horas na rua Mali, 255, Vila Ipiranga, Porto Alegre.

E-mail: secretaria@igrejaempoa.com.br ou igrejapoasecretaria@gmail.com

Telefones:

3398-3285

3398-3284